#NaoVaiTerCopa

Pois é… teve!

O Brasil das manifestações e protestos parou para assistir e torcer pelo Brasil do Neymar e do Felipão. O mesmo Brasil indignado pelos 20 centavos, está pagando até R$ 2.000 (sem falar nos preços praticados pelos cambistas) para poder assistir a final da copa de dentro dos estádios.
Até aí, sem surpresas. No fundo, acho que todos imaginavam que isto iria acontecer.
O problema é o que vem pela frente agora com a eliminação do Brasil…

Espero estar errado, mas me preocupo muito que os “yellow blocks”, que se diziam brasileiros com muito orgulho e muito amor, agora canalizem suas frustrações em forma de “manifestações”.
Os próximos passos seriam trocar a camisa amarela pela preta, cobrir os rostos e ressurgir com o mesmo ideal de antes de mudar o Brasil na porrada, só que desta vez, também motivados pela dor de cotovelo de ter sido eliminado na semi-final.

Escrevo isto aqui no blog pois junto com os violentos protestos “black blocks”, costumam surgir de carona os inúmeros ataques virtuais a sites do governo e de grandes empresas – quanto mais visibilidade o site ou a empresa tiver, melhor.

Preparem-se para uma nova onda de hackitivismo, ataques DDoS, hashtags de operações polêmicas (#NaoVaiTerOlimpiada, #OpAntiEmpresa, #VemPraRua, etc), documentos alarmistas publicados no PasteBin e pouca gente realmente disposta a trabalhar para fazer um país melhor (só lembrando que este ano teremos eleições. #ficaadica).

Contra este tipo de atacante, não há o que fazer senão esperar sempre pelo ataque inevitável.
Se você e sua empresa fizeram o trabalho de casa direitinho em relação às boas práticas de segurança da informação e TI, o jeito agora é dar uma de capitão Kirk em Star Trek:
Alertar a tripulação, desviar a energia disponível para os escudos dianteiros, preparar contramedidas e estar pronto para o impacto.

Na melhor das hipóteses, você não será a bola da vez.

Mas lembre-se: Mais importante do que nunca ser atacado, é estar preparado para sobreviver ao ataque.

2 Comments

  1. Pedro Gabriel   •  

    Acredito que um dos movimentos mais preocupantes após a copa será contra as eleições deste ano.
    Depois da eliminação do Brasil, no mesmo dia, a atividade dos Hackertivistas, que estava bem baixa, voltou a crescer, com múltiplos defacements sendo realizados em sites de prefeituras de cidades pequenas. Além disto, houve um aumento também no número registrado de tumultos e vandalismos, principalmente nas concentrações de torcidas (Fifa Fun Fest, Alzirão, etc.). Estes hackers provaram que muitos sistemas do nosso governo são falhos e, este ano, após tantas frustrações, o processo eleitoral será um prato cheio para uma variedade de novas manifestações e múltiplos ataques cibernéticos.

    Parabéns pelo post e pelo blog!

  2. Eduardo Fedorowicz   •     Author

    Com certeza teremos novos ataques hackers e manifestações de cunho político, afinal, roupa suja de político se lava na rua, na Tv e na Internet.
    Em períodos pré-eleições, quanto mais podres forem “revelados” sobre alguém, mais poder político seu adversário ganha.
    Sem falar nas questões de segurança relacionadas ao próprio sistema de eleição e apuração eletrônicas que já se mostraram duvidosos.
    Enfim, os profissionais de segurança terão muito trabalho pela frente…

    Fico feliz que tenha gostado do blog 🙂
    Espero que continue nos visitando, questionando e participando sempre!

    Abs

Deixe aqui seu comentário